terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Opinião - A Cativa de Manuel Alves

Manuel Alves é sem dúvida um dos meus escritores favoritos!
Versátil, talentoso e bem humorado, Manuel já se tinha revelado um inventor dos diabos e mais uma vez a sua imaginação e ambição surpreenderam-me. 
Esqueçam o Manuel fofinho, este é um demónio, capaz de deixar um leitor à toa sem dó nem piedade. 

Sinopse: 
Selvagem, druida, assassino, rei… Wulfric teve muitas vidas. É o Mestre mais antigo, dono de um antiquário contíguo a uma igreja, um ponto de convergência entre mundos, o que faz dele também porteiro. Uma rebelião ameaça abrir uma passagem entre a Terra e o Inferno, e ele provavelmente terá de assassinar o responsável. Lúcifer. Teria sido mais simples matar a Cativa, duzentos anos atrás.

Esta história tem anjos, demónios, fadas, lobisomens, marinheiros russos, traições, pedras preciosas que são mais do que jóias, um crucifixo que sangra, pelo menos uma sociedade secreta, Lúcifer, Mefistófeles, um marquês que foi para o Inferno e se transformou num demónio nu e, é claro, Wulfric, o Mestre que vive com uma maldição aprisionada no sangue.

Opinião:

Este não é um livro de leitura fácil. O Manuel quis criar algo mais complexo que o habitual e foi bem sucedido. Foi ambicioso e isso agrada-me bastante, mas não estava preparada para este choque. 
Se ainda não leste nada do autor ou não estás habituado a leituras mais complicadas não aconselho este livro para já, pois podes ser tentado pelos demónios a abandonar a leitura e a perder uma excelente oportunidade de visitar o céu e o inferno, literalmente. Mas, recomendo vivamente todos os outros livros anteriores do Manuel! Depois volta e descobre este personagem enigmático, Wulfric.

Não vou adiantar muito sobre a história porque o desafio que o Manuel nos coloca é desvendar todo o enredo ao longo da leitura e assim dissipar todas as nossas dúvidas e confusões (que ele provoca). 
Criou um puzzle, desmanchou, atirou para cima da mesa e disse "AGORA DIVIRTAM-SE!" 

Confesso que terminei o livro ainda um pouco confusa. Este é o primeiro volume de 5, e então é suposto que fiquem várias pontas soltas para amarrar só nos volumes seguintes. Ou isso, ou não li este livro numa fase boa e o problema é mesmo meu. 

A Cativa, dá o nome ao volume, mas gostava que tivesse sido mais explorada (na verdade foi, literalmente, pelos demónios). Tem um papel importantíssimo na história, mas gostava que tivesse aparecido mais.
Wulfric, o Mestre Lobo é um excelente personagem, gostei bastante dele. Sábio, misterioso, sarcástico, manipulador... é o Mestre de Gervas, um pupilo, muito interessado em aprender e seguir os seu mestre. Pobre Gervas! No meio de lições de filosofia, teologia e de vida, deixa-se cativar, apaixonar e a sua atitude incontrolada vai ter consequências muito graves. Gostei muito do Pupilo e do seu crescimento como personagem.
Lúcifer, o Diabo é-nos apresentado de uma forma muito original, quase humano. Deixa-nos dúvidas acerca da sua maldade. Lúcifer pode não ser um verdadeiro demónio e o inferno talvez não seja nos confins da Terra. Gostei da forma como o Manuel tocou nestes assuntos, das verdades que nos impingiram ao longo da história.
Tinha bastante vontade de conhecer Mefistófeles e as suas manhas, mas neste livro não me cativou nada e talvez essa seja a minha maior desilusão.

Tenho de dar os parabéns ao Manuel Alves pela sua ousadia. 
Apesar de ter tido alguns problemas, para terminar o livro e compreender a história, aguardo com bastante entusiasmo o próximo volume. Desconfio que algumas personagens eliminadas vão voltar. 
Não querendo mudar a ideia ao autor, gostava que os próximos volumes não fossem tão complicados. Apesar de alguns leitores acharem a escrita deste livro diferente de outros eu noto algumas semelhanças, como frases indirectas que deixam manobra para a nossa imaginação tirar conclusões, mas que neste caso só me confundiram. Tive dificuldade em compreender certas partes da história e não havia espaço para invenções, tirar palavras da boca de alguém ou descobrir pistas escondidas na narrativa. Mas apesar disso gostei bastante. 

Apesar de não ter gostado tanto como os livros anteriores, o autor não me desiludiu e continua no meu Top. Desejo-lhe o maior sucesso e venha de lá o próximo capítulo! :D

Boas leituras!!